Archive for Abril, 2007

h1

Abril 29, 2007

When I find myself in times of trouble.. gosto de ouvir esta música.

And when the night is cloudy,
There is still a light that shines on me.
Shine until tomorrow, let it be.

felizmente existem os Beatles.
mesmo quando não existe mais nada.
mesmo quando o mundo arde lá fora.

 

h1

Rascunho no Indie 2007

Abril 20, 2007

copia-de-cropped-rascunhoindie.jpgO Rascunho tem um blogue especialmente criado para acompanhar a quarta edição do Festival de Cinema Independente de Lisboa. Podem visitá-lo em http://rascunhonoindie.wordpress.com

Eu e alguns dos meus companheiros de projecto tentaremos dar conta do que formos conseguindo ver durante a mostra. E são bem-vindas colaborações exteriores (ler mais no blogue). O blogue será efémero, tão curto como a duração do festival, de 19 a 29. E por isso pede atenção desde já, porque não tem tempo de crescer. É um menino a precisar de atenção imediata. 😉

h1

e finalmente fui à cinemateca

Abril 16, 2007

cinemateca.jpgNão, este ainda não é o post do «hoje fui ver o meu primeiro filme à Cinemateca». Esse está para breve. Este é só o do «duas semanas depois de chegar a Lisboa, descobri que a Cinemateca fica nem a dez minutos a pé da minha casa». E fui espreitar. Sou, pois, quase vizinho dessa coisa-cinema que tantas e tantas vezes preencheu o meu imaginário nos últimos anos.

Na casa dos filmes que tanto me gostam e interessam – e aos quais sempre fui sobremaneira mais dedicado que à música (oh para mim a tentar recuperar a credibilidade perdida dois posts abaixo 😉 ) – lá, na Cinemateca, perpassei corredores e visitei o bar. Vi gente bonita, bebi café e trouxe comigo o (vasto) programa de Abril.

Amanhã, podendo, vou estrear-me numa daquelas salas. Para ver Ten Minutes Older: The Trumpet, manta de retalhos a 10 minutos feita pela objectiva de Jim Jarmusch, Spike Lee, Wim Wenders e outros. É o aquecimento para o Indie, que começa quinta-feira e do qual vou fazer a cobertura para o menino projecto. Mas isso são outros quinhentos e deles falaremos mais adiante.

ps: o site da Cinemateca não pode ser acedido através do brower Mozilla. Dizem-nos eles: «Recomendamos a utilização do Internet Explorer 5.5 ou versão posterior. A nossa intenção é disponibilizar o quanto antes uma versão compatível entre todos os ‘browsers’, no entanto ainda não temos previsões quando tal será possível». Nota tecnológica muito negativa, (im)perdoável até.

h1

a frase

Abril 15, 2007

e ela disse: «os teus silêncios andam nos lábios de muita gente.»

bonito. eu e o meu blogue agradecemos.

h1

Is this it?

Abril 14, 2007

strokes-1.jpgÉ pública, no sentido em que conhecida junto da malta amiga, a minha pungente ignorância musical. Não a escondo. Antes, ergo-a como um facho a arder na noite escura (onde é que já li isto?). Mas é também essa imperícia cancioneira que me concede momentos de raro prazer. Explico: ontem, depois de ler o ípsilon e de acreditar que os Artic Monkeys são verdadeiramente um fenómeno – o facto de até um tipo musicalmente iletrado como eu os conhecer comprova-o – descobri que uma das influências do grupo eram uns tais de The Strokes. O nome soou-me familiar, mas não mais que outra qualquer palavra lida ou ouvida um par de vezes aqui e ali.

Lá fui, pois, aos gigas de música que passaram deste menino para mim – melhor, para o meu pc – durante os meses em que vivemos juntos (que bem que isto soa..). E lá estavam eles, The Strokes. Ouvi os dois álbuns: Is this it? (2001), o primeiro, em primeiro; Room on Fire (2003), o segundo, em segundo. Imprevisível.

E gostei, mas gostei tanto de Is this it? que me arrisco a dizer que nunca tinha gostado tanto de nada logo à primeira. E, relembre-se, é de música que estamos a falar. 😉
Uns porreiros, estes norte-americanos do vocalista e letrista Julian Casablancas (perdoe-se a brejeirice do nome; o produto é bom, muito bom).

h1

Csocial – metablogue está de volta

Abril 11, 2007

Gosto de lhe chamar metablogue. E não me preocupo com a eventualidade da incorrecção terminológica. Falo-vos do Comunicação Social, blogue criado em 2004 por alunos de Comunicação Social da Universidade do Minho e que, depois de alguns meses de interregno, está de volta.

Tratamos, genericamente, a sociedade de informação em que, gostemos ou não, vivemos. E nós gostamos. Mudámos de casa, lavámos a cara e estamos contentes e empolgados com o novo fôlego deste micro-projecto. Espreitem.
Abraços.

h1

reflexo

Abril 11, 2007

nudebeforemirror-balthus.jpgàs vezes, ao espelho, ainda me entra pelos olhos aquele catraio de sonhos como guarda-chuvas em dias molhados.

e é quando os fecho, e me dou à chuva num dar gostoso de que nunca me arrependo, que acredito. afinal pode mesmo haver muito sol aqui escondido.

 

 

 

 

*Nu devant la cheminée, de Balthus (1975)