Archive for Julho, 2007

h1

azul azul

Julho 29, 2007

noite domingueira: um terraço, um céu de estrelas bailarinas, uma verdadeira noite de verão, Arcade Fire a tocar. se este final de semana fosse um texto seria magnífico. e a noite de hoje seria o ponto final perfeito.

Anúncios
h1

hoje. amanhã melhor.

Julho 26, 2007

Hoje estou triste, estou triste.
Estarei alegre amanhã…
O que se sente consiste
Sempre em qualquer coisa vã.

Ou chuva, ou sol, ou preguiça…
Tudo influi, tudo transforma…
A alma não tem justiça,
A sensação não tem forma.

Uma verdade por dia…
Um mundo por sensação…
Estou triste. A tarde está fria.
Amanhã, sol e razão.

Fernando Pessoa

h1

Olá, cá estamos nós outra vez

Julho 23, 2007

Depois de o primeiro single do novo álbum de Jorge Palma ter corrido Internet, televisões e rádios, confesso que se assolou sobre mim um pessimismo (quase) irredutível sobre a qualidade do novo trabalho do homem a quem devo o nome deste blogue. Não gostei, não gostei mesmo nada daquele Encosta-te a Mim.

Mas hoje tive direito a uma segunda música do alinhamento, cujo título me piscou o olho desde a primeira vez que o li: Olá, cá estamos nós outra vez. E, ainda que continue a achar que a coisa anda bem longe da qualidade letrista de outros tempos, nasceu-me uma centelha de vontade de ouvir o álbum por inteiro. Espero ainda vir a gostar muito deste Voo Secreto.


Jorge Palma, Olá, cá estamos nós outra vez

h1

rendido

Julho 22, 2007

O Secreto Adeus, de Baptista-Bastos, é – muito provavelmente – um dos melhores livros que já li. E é, sem dúvida, a melhor literatura que me passou pelas mãos nos últimos meses. Recomendo, recomendo vivamente.

«-Gosta de jornalismo, Rito?
-Sempre escrevo. Mas gostava mais de ser romancista.
-Isso não é uma profissão; é uma distracção. O romancista constrói histórias; o jornalista desmonta-as. Não têm nada em comum.
-Um romancista é mais livre que um jornalista.
-É? Não sei. Eu sou livre.»

h1

Make Some Noise, Save Darfur

Julho 20, 2007

«A nova campanha da Amnistia Internacional (AI) congrega três dezenas de canções escritas por John Lennon revistas por outros tantos nomes do panorama pop/rock contemporâneo. Instant Karma: The Amnesty International Campaign to Save Darfur é o disco que congrega os temas, já disponível em disco e através do iTunes. O valor das vendas reverte a favor do trabalho desenvolvido pela AI», conta o DN.

Deixo um vídeo que me agradou bastante. E, coisas outras à parte, a causa é boa, isso é.


Keep you doped with religion and sex and TV,
And you think you’re so clever and classless and free,
But you’re still fucking peasents as far as I can see,
A working class hero is something to be,
A working class hero is something to be.

Green Day, Working Class Hero

h1

a ouvir

Julho 19, 2007

maria-rita01.jpg

esta menina encanta-me.


Maria Rita, Maria Rita (2003) – Não vale a pena

h1

repugnantia

Julho 19, 2007

«Apercebeu-se de que tinha de descarregar todo o desprezo que sentia por Manuel Alvito. As ideias e as imagens decorrentes emergiam em tumulto, desordenadas. Não sabia por onde começar: se pela esquisita maneira de vestir do outro, se pela venalidade premeditada, se pela mediocridade dos artigos que redigia. E não era ele próprio, também, um medíocre, um venal, um boato de homem, como gostava de dizer de outros?»

in O Secreto Adeus (1963), de Baptista-Bastos – um autêntico tratado sobre jornalismo, diga-se.