h1

do regresso

Novembro 20, 2007

volto com a chuva. regresso à partitura em dias molhados, dias uns mais sonhados que outros, mais quentes que outros, mais perfeitos ou falhos. uns que outros.

rain.jpg

deixar o quente da cama para abraçar as goteiras da cidade velha. nunca viram o bairro alto às onze horas? as manhãs no bairro são outra coisa. manhãs de ruas sujas do lixo da outra noite, de carros que carregam de cerveja as gargantas que mais logo chegarão. bairro da velha que não sai de casa aos anos e que para receber a correspondência desce um saco plástico atado por um cordel. bairro de mulheres gastas que, bata posta, vivem de manhã, comem de manhã, só respiram de manhã. bairro dos trolhas, dos bonés, das mãos carcomidas e dos cigarros trolhas.

lisboa é a cidade em que uma míuda de chuva, vinte e poucos, me pede 50 cêntimos e eu respondo com um não molhado e nocturno e depois me arrependo.

volto com a chuva. para escrever aqui. mais amiúde.

Anúncios

3 comentários

  1. bem-vindo de volta. 😉


  2. “lisboa é a cidade em que uma míuda de chuva, vinte e poucos, me pede 50 cêntimos e eu respondo com um não molhado e nocturno e depois me arrependo.” Gostei.


  3. Andava à procura de uma foto da chuva, para ilustrar um texto meu (O Barqueiro). Encontrei o teu Rascunho, li, gostei, me surpreendi ao ver que os dias também lá estão, embora outros, mas sem retoques.



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: