h1

Olá, cá estamos nós outra vez

Julho 23, 2007

Depois de o primeiro single do novo álbum de Jorge Palma ter corrido Internet, televisões e rádios, confesso que se assolou sobre mim um pessimismo (quase) irredutível sobre a qualidade do novo trabalho do homem a quem devo o nome deste blogue. Não gostei, não gostei mesmo nada daquele Encosta-te a Mim.

Mas hoje tive direito a uma segunda música do alinhamento, cujo título me piscou o olho desde a primeira vez que o li: Olá, cá estamos nós outra vez. E, ainda que continue a achar que a coisa anda bem longe da qualidade letrista de outros tempos, nasceu-me uma centelha de vontade de ouvir o álbum por inteiro. Espero ainda vir a gostar muito deste Voo Secreto.


Jorge Palma, Olá, cá estamos nós outra vez

Anúncios

14 comentários

  1. vocês estão a assustar-me, pá. de certeza que é bem bonito: estas duas músicas cabem-me bem…


  2. Voo Nocturno?…as músicas tb me cabem bem a mim…


  3. a mim ambas me enchem as medidas, mesmo mesmo por cima.


  4. pois a mim não. aliás, estão bem longe de me encherem as medidas. ontem dizia o sílvio que este parece um disco preguiçoso, daqueles do “tem que ser”; e, apesar de ainda o não ter ouvido na integra, desconfio que concordo com a opinião dele.


  5. Mas já sabes que o Sílvio é um pessimista nato 😉 .
    Confesso que gosto do álbum. Mas também confesso que não consigo desgostar de Jorge Palma.


  6. Sincera, sinceramente, acho que o Jorgito teve duas noites más, até agora. Na melhor das hipóteses, esperemos que tenha escrito as duas primeiras ao mesmo tempo.

    Quem me dera estar enganado…

    E se calhar estou mas não posso renegar os meus ouvidos e sentidos adjacentes. O homem soa chato e as palavras parecem ecos retalhados de outras letras. Tenho quase a certeza que ele sabe disso melhor que ninguém. Ou não fora ele o Jorge Palma que eu conheço e admiro…


  7. Olha que eu concordo contigo Hélder… Mas pronto, espero vir a gostar também. E realmente até tenho tentado, tenho… 😀


  8. Eu gostei das músicas. As letras soavam a Olavo Castro; e o som tinha, sem dúvida, influências de um spetch muito John Volkoff.


  9. Pois este “Encosta-te a mim” também não me convence nada…. Ouvi a entrevista do Jorgito na RADAR e parecia um daqueles miúdos preocupados com as noitadas, a quem a música saía por engano, porque ele já andava nisto da música há muito e até tinha concorrido ao Festival da Canção aqui há tempos e podia ser que voltasse a fazê-lo, que nunca se sabia…. Disse ele….. :s
    Estou preocupada. Mesmo. Também vou ouvir com mais calma… A ver se me recomponho.

    🙂


  10. Eu encostei-o.
    Porque passei horas da minha vida com o Viagem na Palma da Mão em repeat.
    Porque Estrela do Mar, porque Bairro do Amor, porque Deixa-me Rir, porque Portugal, Portugal, porque A Gente Vai Continuar, porque Acorda Menina Linda, porque Balada de Um Estranho, porque Beijos e Papas de Leite, porque Boletim Meteorológico, porque Cara de Anjo Mau, porque Canção de Lisboa, porque Dá-me Lume, porque Disse Fêmea, porque Dizem que não sabia quem era, porque Espécie de Vampiro, porque Essa Miúda, porque Eternamente tu, porque Frágil, porque Fui um Lobo Malvado, Jeremias o Fora da Lei, porque Maçã de Junho, porque Minha Senhora da Solidão, porque Na Terra dos Sonhos, porque Nunca é tarde para se ter uma infância feliz, porque O Meu Amor Existe, porque Picado pelas Abelhas, porque Quem és tu, de novo, porque Quero o meu dinheiro de volta, porque Trazpézio, porque Valsa de um homem carente, porque…
    eu..
    Volto a tentar mais tarde.


  11. não se arranja uma copiazita para este lado do mundo? também queria mandar os meus bitaites feito entendido na coisa.. 🙂


  12. Olá a todos:

    Desde já agradeço ao ARTISTA Jorge Palma por continuar a escrever e a desenvolver os meus sentidos e emoções.
    A todos os que não gostam, que continuem a ler notícias e obras “cheias” de conteúdos, a ouvir instrumentos electrónicos desprovidos de qualquer emoção.
    Não se vejam obrigados a gostar!
    Jorge Palma está de volta e espero que para ficar!


  13. por favor kem me envia esta letra?????


  14. Já arranjei, para kem kiser está aki!!!

    Olá! Sempre apanhaste o tal comboio?
    Eu já perdi dois ou três
    Entre o ócio e as esquinas
    Ganhei o vicio da estrada
    Nesta outra encruzilhada
    Talvez agora a coisa dê
    O passado foi à história
    Cá estamos nós outra vez

    Conheço a tua cara, mas não sei o teu nome
    Eu escrevo já aqui, não sei o quê, arroba-ponto-com
    Vou-te reencontrar noutro bar de estação
    Ou talvez quando perder mais um avião
    O barco vai de saida, tu estás tão bronzeada
    É tão bom ver-te assim, ardente,
    Tão queimada

    Eu quero reencontrar-te noutra esquina qualquer
    Sem saber o teu nome ou se ainda és mulher
    Quero reconhecer-te e beber um café
    Dizer-te de onde venho e perguntar-te porquê
    Sorrir-te cá do fundo, subir os degraus
    Eu quero dar-te um beijo
    A cinquenta e tal graus

    Quero reencontrar-te noutra esquina qualquer
    Sem saber o teu nome ou se ainda és mulher
    Quero reconhecer-te e beber um café
    Dizer-te de onde venho e perguntar-te porquê
    Sorrir-te cá do fundo, subir os degraus
    Eu quero dar-te um beijo a cinquenta e tal graus

    Sempre apanhaste o tal comboio?
    Já perdi dois ou três
    Entre o ócio e as esquinas
    Ganhei o vicio da estrada
    Nesta outra encruzilhada
    Talvez agora a coisa dê
    O passado foi à história
    Cá estamos nós outra vez
    Cá estamos nós outra vez



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: