h1

inverter: do DN para o Público

Julho 18, 2007

Há coisas assim, que se revertem, que se alteram sem que estejamos minimamente à espera. Afinal não era oficial e nem sequer era garantido: à última da hora o DN deu o dito por não dito, virou o bico ao prego. Ontem, naquele que pensava ser o meu primeiro dia de trabalho ali, fui informado de uns acontecimentos inesperados que levaram à impossibilidade da minha contratação a tempo inteiro pelo jornal. Queriam-me, ainda assim, como colaborador, pago à peça. Decidi que não.

Depois deste verdadeiro welcome to the jungle com que fui brindado na minha primeira abordagem ao mercado de trabalho, foi tempo de repensar as coisas. Resultado: volto ao Público, como colaborador freelancer dos suplementos ‘Economia’ e ‘Digital’, proposta que já me havia sido apresentada antes de abalar (efemeramente) avenida abaixo (literalmente) em direcção à redacção do DN. Estou agora a acertar agulhas com os meus editores e continuarei, portanto, a escrever no Público. Entretanto outras coisas hão de surgir.

Fica assim cravado (e esclarecido) na memória deste blogue um episódio que, com toda a certeza, recordarei saudavelmente daqui por alguns anos. Nem tudo o que parece é e isto é bem verdade. Abraços a todos quantos me felicitaram pela suposta ida para o DN. As coisas não correram como esperado mas a vida é mesmo assim e não há que desanimar. Tudo tomará bom caminho, espero.

Anúncios

12 comentários

  1. “Enquanto houver estrada pra andar”:) Tropeços podem ser os caminhos para o sucesso,mas os trambolhões só nos tornam mais fortes.Lá gente que te ajude a levantar não falta.Há lá coisa melhor do que isso?Toda a força do mundo*


  2. bem decidido, camarada. diria eu.=o)


  3. a vida profissional é mesmo uma roda gigante… ai, bons tempos de estudante 😉 …


  4. Hélder isso aconteceu-me já umas 4 vezes… ah e tal, gostamos do trabalho da menina, não quer vir para aqui trabalhar.. e quando te apercebes só te querem pagar o subsídio de transporte e alimentação, pagar ao quilo (e mal), pelo menos no Público vais adquirindo experiência e tens mais facilidade de arranjar outro emprego. Boa sorte.


  5. Ora, deixa cá ver. Quererá isso dizer que já não me vais pagar um almoço? É melhor discutirmos o assunto em Monsanto.

    Abraço


  6. Sublinho o comentário do Hugo e acredito que “tudo tomará bom caminho”. Abraço


  7. a resposta que tiveres será a melhor para ti*ser freelancer no P é muito fixe, portanto, parabéns!


  8. As paisagens, às vezes, mudam depressa. O caminho continua. Enjoy the road e… afasta/esquece a poluição. 😉


  9. oh amigo, ficarás bem e terás sucesso em qualquer lugar! disso tenho eu a certeza, mesmo não tendo queda para a adivinhação. (re)começarás no Público. pois muito bem. será este o primeiro passo para uma carreira em ascensão
    disso tenho eu a certeza 😉


  10. 😮 só vi isto agora!! Oh pequenino! N sabem o que perderam e aquilo está muito fatela para um jovem com a tua classe ihhihihi muah


  11. Destesto essas merdas…. desculpa-me o vocabulário e nem me apresentei, sou a sonia q. e sou newbie por aqui e ando a ler coisas…
    Tens muito bom feitio, depois da “sacanagem” o que é que apetece fazer, hein… talvez mandar alguém f., como diria o grande poeta Pedro Abrunhosa.
    desculpa qualquer coisinha, beijinho


  12. És o maior. No Público ou no DN 😉



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: