h1

do cinema digital

Junho 21, 2007

 olga.jpg

Lisbon Village Festival, ontem. Olga, Vitória Olga, da argentina Mercedes Farriols. Valeu, apesar das tantas e tantas cadeiras vazias e da musiquinha de DJ a ressoar na sala durantes os últimos minutos, vinda do piso de cima do São Jorge. Pormenor tão desagradável..

Ficam as frases soltas do filme, frutos dos actos miméticos com que componho a memória.

«À noite, o tempo dura mais»
«A água apaga as caras. É como o tempo»
«A vida passa por mim como um filme mudo numa língua que não conheço»
«O tempo.. O que é o tempo, afinal?»

*para hoje há uma excelente mostra de animação marcada para as 21h30, também no São Jorge.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: