h1

a rascunhar cinema

Fevereiro 18, 2007

De volta ao trabalho no Rascunho. Desta vez com a crítica a Another Woman (1988), de Woody Allen. Deixo-vos as primeiras linhas.

«A vida é um candeeiro a petróleo. O amor também. Quando a combustão perece, porque fenece, há um choro crepuscular que cresce. E a luz desvanece. Apaga-se. Desaparece. Another Woman é isso, uma parábola existencialista a retratar a linha das mãos (será dos dedos?) que nos (en)sina o caminho, que nos diz o amanhã nem sempre azul e mavioso.» (continua aqui)

Anúncios

One comment

  1. E tá muito bem escrito. Como admirador confesso de Allen, não gostei muito da parte das comédias que referiste como inferiores, mas opiniões são como cús, já dizia o outro 🙂 Espero que passem lá pela estante mais uns quantos de Allen 🙂

    Cumprimentos.



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: