h1

milan kundera (2)

Dezembro 12, 2006

«A porta da vulva é importante, claro (claro, quem se atreveria a negá-lo?), mas demasiado oficialmente importante, local registrado, classificado, controlado, comentado, examinado, experimentado, vigiado, cantado, celebrado. A vulva: encruzilhada clamorosa onde se encontra a humanidade aos ladridos, túnel por onde passam as gerações. Só os tolos se deixam convencer da intimidade desse local, o mais público de todos. O único local verdadeiramente íntimo, perante cujo tabu até os filmes pornográficos se inclinam, é o olho do cu, a porta suprema; suprema porque a mais misteriosa, porque a mais secreta».

in A Lentidão, p.71/72

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: