h1

Saramago e um tal de Azevedo

Dezembro 9, 2006

A um terço de terminar com 1984 – ficção científica da melhor – não resisti. Sim, sou dos que gostam de saltar de estória de quando em quando, tal como esta menina. Abri, pois, As Pequenas Memórias de Saramago e gostei do que li. As 148 páginas estão quase no fim, correram-me nos dedos. E dou o tempo por bem empregue. Ainda que não com o arrojo de outros dias (porque também não passam por aí os intentos da obra), urge repisar que quem escreve assim merece reverência.

Ontem conheci, na Velha-a-Branca, um menino de nome Azevedo Silva. E que descoberta. Gosta de Zeca Afonso e tem uma guitarra que diz coisas tristes de um jeito bonito. Mais uma batalha ganha no combate à minha (substancial) ignorância musical.

Para a noite de hoje guardo Mar Adentro, de Amenábar. O tema, eutanásia, não arroga feições de um serão ameno e entretido, pelo contrário.
Mas afinal lá fora é só Braga. E chove.

Anúncios

2 comentários

  1. palavras bonitas. experimenta ler 3 ao mesmo tempo. 4 não, é demais! mas 3 é o número ideal: dois para uma noite, o terceiro só para a segunda. gostava de gostar de Saramago mas o bicho não pega.

    beijinho


  2. Não sei porquê, ainda não consegui tomar o gosto a Saramago, mas ainda lhe hei-de dar nova tentativa =P

    Não conseguiria largar o 1984 por ele, mas isso é porque é um dos meus livros favoritos xD



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: